Performance da Plenitude e da Ausência

O vídeo “Performance da Plenitude e da Ausência”, é fruto de minha pesquisa de Mestrado em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2008/2010), e foi criado para compor a defesa da Dissertação intitulada: “Performance da Plenitude e Performance da Ausência: vida-obra de Luís Otávio Barata na cena de Belém”.

 

Roteiro e Direção: Michele Campos. Edição: Michele Campos e Marcello Gabbay.

Esta pesquisa recupera a vida-obra do artista paraense Luís Otávio Barata a partir de duas perspectivas: a performance da plenitude compreende o surgimento do teatro experimental na cidade de Belém, Pará, no período de 1970 a 1990, tendo como ponto de partida os trabalhos de Barata à frente do grupo Teatro Cena Aberta, em torno da fundação do Teatro Experimental Waldemar Henrique, e de outros grupos com que trabalhou, bem como os movimentos políticos que propiciaram o surgimento da Federação Estadual dos Atores, Autores e Técnicos de Teatro, a Fesat, em 1979, e de novas políticas culturais no Pará. A performance da ausência compreende os últimos anos de vida de Barata, o que observamos como seu trabalho tardio e mais maduro; sua ruptura com a cidade de Belém e reclusão em São Paulo onde, durante oito anos, vive uma experiência performática cotidiana que só terá fim com o seu próprio falecimento, em 2006. Como método desta pesquisa nos valemos de intenso trabalho etnográfico com diversas idas a campo e a coleta de depoimentos de artistas, amigos, familiares e testemunhas desta cena, bem como vasto material histórico e biográfico, como agendas, textos, anotações pessoais, fotografias, vídeos, dentre outros.

PALAVRAS-CHAVE: Luís Otávio Barata; teatro experimental; teatro político; performance; Belém.

Anúncios

4 Respostas to “Performance da Plenitude e da Ausência”

  1. Edgar Says:

    Olá, Michele!
    Acabo de assistir ao seu video. Luis Otávio foi uma das personalidades mais radicais do teatro brasileiro. Tua pesquisa vai acrescentar uma víscera da maior importância no corpo da história do teatro nacional. Te envio os meus sinceros agradecimentos pelo teu trabalho. E parabéns!

  2. Laura Says:

    Saudades por aqui

  3. Paulo Marat Says:

    Rever Luis Otávio, é perceber que o tapa em nossa cara não foi suficiente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: